Textos


O BOI E AS COBRAS DE PAULO AFONSO NAS FRAUDES PELAS VAGAS DAS COTAS DE MEDICINA NA UNIVASF
 
- Crônica do dia 04-02-2020 –
 
- Eu também sou negro! Por que voinha de minha falecida bisavó era preta também que era da cor de um tição!

Essa discussão já passou do ponto de ser ridícula.

A política de COTAS RACIAIS surge como uma MEDIDA DE AÇÃO AFIRMATIVA para tentar igualar ou diminuir os efeitos que a escravidão e a discriminação tomaram conta de concretizar por todos estes anos desde colônia a neocolonização.

SER NEGRO vai muito além do fato de O PAI ser preto retinto, porém casa-se com uma galega e abandona todas as suas características intrínsecas que tornam um cidadão negro, NEGRO DE FATO!

Dá até pra fazer cheque list:

Religiao: CRISTÃO PROTESTANTE

CABELO: ONDULADO ALISADO COM CHAPINHA

MUSICA FAVORITA: AMO GREEN DAY

ESTILO DE ROUPA: QUASE SEMPRE SPORT FINO
 
Aí o sujeito não sabe bater um tambor, nem peste sabe quem é OGUM, tem ate passamento quando vai em casa de santo, nunca entrou nunca roda de capoeira... A vida toda foi branco E NEM TOMA SOL PRA TENTAR DESBOTAR E NÃO PARECER NEGRO, ALÉM DE PASSAR CHAPINHA NO CABELO E ALINHAR COM GEL.

Agora, quando é pra TIRAR A VAGA DE ALGUÉM QUE É PRETO DE VERDADE, EXIGE SEU DIREITO A COTA!

É importante entender que mais do que GENÓTIPO, O FENÓTIPO É IMPORTANTE, porque é por meio dele que as relações sociais racistas se externam. O Fenótipo do Indivíduo é de europeu, pra começar, até os olhos claros tem... Se pedir pra ele tocar um samba... Ai ai ai...

É difícil entender como negro, uma pessoa que toda a vida foi vista como socialmente branca, com olhos claros, e que toda a vida fez questão de esconder a linhagem assim como os usos e costumes da raça.

Que incusive alisa os cabelos e não participa de nenhum movimento cultural que venha a trazer o resgate ou o fortalecimento de qualquer grupo de matriz africana. Que deixa de tomar sol para parecer branco e que faz questão de destacar os olhos verdes em fotografias.

Quando a cor lhe representa vergonha, se exime de pertencer a ela, mas na primeira brecha de possibilidade de benefício, briga com todos ao redor para tirar a vaga daquele que realmente merecia enquanto poderia estudar mais um ano e entrar no curso com dignidade.

Esses são os defensores da bandeira verde amarela! Bandido bom é bandido morto! Desde que ele seja preto e favelado!

É por isso que nossos direitos estão desmoralizados! Os Brancos vêm, desmoralizam e a gente fica quieto!

E isso aconteceu aqui,debaixo do nosso nariz, na Universidade Federal do Vale do São Francisco. Mas, como o pai dele é policial e gosta de assombrar o povo, tá lá matriculado, lindo, leve e solto...

Corrupção pra quem é minion é só quando rouba do rico, esse bandido aí só é bom quando tá morto, mas quando o mesmo minion rouba o direito de um preto favelado estudar, ai ele tá certo e corberto de razões...

Dá-lhe Brasil! Dá-lhe Dr... Tenho certeza que pelo seu início de carreira, serás um médico muito honesto e justo... Nesse sim “PODEREMOS CONFIAR”!

Infelizmente esse é parte do Efeito Colateral de mais de duzentos anos do movimento negro por abolição e igualdade... O Branco incompentente e invejoso sempre arruma um jeito de burlar o sistema e tomar aquilo que é  nosso... Sem  a mínima consciência... Mas lá na Igreja, ver se no domingo o cartão dele não está batido assim  como o dízimo pago!

Meus pêsames por começar assim a tua história  de vida... COMO UM CORRUPTO!

E boa sorte pra ser aceito no movimento negro...

- Graciliano Tolentino -
 
Graciliano Tolentino
Enviado por Graciliano Tolentino em 04/02/2020
Alterado em 04/02/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr