Textos


DESTRUÍRAM (hoje) A COMUNIDADE RAINHA DANDARA, NÃO SEU SONHO DE LIBERDADE!

- Crônica do dia 27-12-2019 -

Impressionante como no Brasil as histórias tristes têm a grande capacidade de se repetirem.

Dandara foi a primeira esposa de Zumbi dos Palmares. O líder era casado com três mulheres, a última delas era branca, filha de um fazendeiro que decidiu viver com o GRANDE LÍDER NEGRO.

Dandara é o SÍMBOLO MÁXIMO DA LIBERDADE. Uma liderança feminina em um período onde o preto sequer era LEGALMENTE CONSIDERADO SER HUMANO. A mulher que liderava lanças em Palmares e que foi leal a seu povo até seu último instante, mesmo após a queda do Mocambo Macacos (Capital do Quilombo dos Palmares) em 1690.

Pra falar a verdade era chamado de BICHO. Cólera era MAU-DE-BICHO e o que era do homem O BICHO NÃO COME.

Quando capturaram Zumbi em Viçosa, que foi o último reduto de Palmares, fruto de uma traição, os mercenários do Bandeirante Paulista Jorge Velho cortaram seu pênis, colocaram em sua boca, desfilaram pelas ruas do Recife com sua cabeça e gritaram para que todos ouvissem:

- ZUMBI ESTÁ MORTO!

A invasão a Palmares só foi tida por “viável” após a Companhia das Índias Orientais perder a guerra para Portugal e assim o território do nordeste brasileiro. O Rei Zumbi governava um território vasto que era muito maior que a chamada hoje “Serra da Barriga”.

O PHD pela Rafael Sanzio (tem nome de pintor italiano
renascentista mas é negão), professor da Universidade de Brasília trabalha arduamente com sua produção sobre Geografia quilombola para elucidar esse pensamento equivocado que os bandeirantes paulistas gostam de propagar, assim como o Professor Zezito da Ufal e outros tantos intelectuais negros, Brasil afora.

Certa feita na mesma Maceió que destruiu hoje a comunidade Dandara, ele me explicou que foi levar o mapa que com muito trabalho construiu sobre territórios quilombolas no Brasil e os senadores sequer deram ouvido.

Quando destruíram o Mocambo Macacos, Capital de Palmares, não re-escravizaram nenhum negro. DESTRUÍRAM PARA DAR EXEMPLO. PARA MATAR O SONHO DE LIBERDADE. MATARAM TODOS OS NEGROS, PORQUE SEGUNDO ELES NENHUM NEGRO DEPOIS DE VIVER EM PALMARES SERIA UM “BOM ESCRAVO” NOVAMENTE.

Hoje cedo destruíram a comunidade Dandara em Maceió, no Bairro Benedito Bentes aos gritos:

- LULA ESTÁ MORTO, AGORA É BOLSONARO PORRA!
Destruir a ocupação com o nome da RAINHA DANDARA em Maceió não foi intento opara acabar com as ocupações de terra. E sim, dar exemplo. DAR EXEMPLO MAIS UMA VEZ DE QUE “O QUE É DO HOMEM O BICHO NÃO COME”.

Nos dias que estávamos no curso do Prof Dr. Rafael Sanzio o Quilombo Muquém foi Alagado pelas enchentes que destruíram parte de Alagoas. Muquém é um dos Quilombos da região da Serra da Barriga, remanescentes de Palmares. TODA A COMUNIDADE SOBREVIVEU ABRIGANDO-SE NAS ÁRVORES.

NOSSO POVO VEM RESISTINDO À BANDEIRANTES HÁ SÉCULOS.
Meu avô tinha frase que repetia para os filhos com orgulho:

- NÊGO DA NOSSA RAÇA NUNCA FOI FERRADO.

Mais uma vez temos UM BANDEIRANTE COM UM EXÉRCITO DE MERCENÁRIOS ASSASSINOS tentando destruir nossos quilombos. Mais uma vez resistiremos ATÉ QUE O ÚLTIMO SANGUE PRETO SEJA DERRAMADO.

Hoje faremos LUTO pela comunidade RAINHA DANDARA. Amanhã voltamos pra LUTA.

Graciliano Tolentino


A INVASÃO DO QUILOMBO
- Soneto do dia 30-06-2010-

Venha com quantas armas suas pernas e braços suportam
E com todo o comboio de mercenários assassinos
Venha com toda a sede de derramar sangue de meninos
Que cortarei suas cabeças e abandonarei pra que apodreçam

Venham com toda a lascívia de estuprar as moças
E com todo o furor de espancar as velhinhas
Que derramarei seu sangue pra dar de beber as moscas

Seus cães nunca mais saborearão a carne das nossas crianças!
Suas correntes nunca mais nos impedirão de viver!
E suas chibatas nunca mais silenciarão nossas danças!

Que quantas vezes for, gritarei a tranca rua, exu caveira e outros mais
Que nas giras de Ogum trabalharei o quanto for capaz
Que seu nome seja enterrado com sete velas negras
E que sua alma, coronel, seja entregue nas mãos de satanás!

Graciliano Tolentino
Graciliano Tolentino
Enviado por Graciliano Tolentino em 27/12/2019
Alterado em 27/12/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr