Textos


PRESIDENTE VOLTA À IDADE MÉDIA E CRIA A GLO (GRILAGEM LEGALIZADA ORGANIZADA)

- Crônica do dia 25-11-2019 -

Que o Bolsonaro gosta de chumbo, a gente sabe, tanto é que seu partido novo, talvez nem tão novo em essência, talvez nem seja seu por tanto tempo, tem por legenda o número 38 (trinta e oito) em nítida alusão ao revólver de calibre do mesmo número, haja vista que até seu logotipo é todo formado por projéteis de bala de revólver.

Que ele gosta de ruralista, também é outra coisa que a gente sabe. Ele é contrário a tudo que é lógico e humano e a favor de tudo o que é genocida, ilógico, retrógrado e cruel. A favor de pesticidas, contra demarcação de territórios indígenas, quilombolas, reforma agrária, etc... Etc... Etc...

Que ele prometeu em campanha que iria armar os produtores rurais com fuzis, a gente também já sabe, então deixa de ser novidade qualquer maluquice neste sentido. O presidente fala de “propriedade privada”, mas deixa de pensar na essência do DIREITO À PROPRIEDADE.

Ele defende a propriedade do colonizador. Isso... Aquele cara branco que veio da casa do chapéu, INVADIU o território de quem já estava lá faz tempo, matou, estuprou, torturou, barbarizou, tomou de conta, e, por fim, ficou DONO de uma terra que não era sua.

Ou então, em um processo mais sofisticado e pacífico, PRODUZIU um Título de Propriedade, enfiou em uma gaveta cheia de grilos e depois registrou no Cartório de Títulos, fez a inscrição municipal do imóvel, a partir daí, estadual e federal. Como os sistemas não são conexos, essas fraudes ainda são muito comuns.

Até a gente entender que esse foi o processo de formação do Brasil Colonial, tudo bem! A gente sabe que é errado, mas até releva pelo fato de ter sido há muito tempo, o povo dizimado nos territórios não será ressuscitado pra ocupá-los novamente, as terras estão produzindo alimentos que a gente precisa, gerando empregos e riqueza pra nação. Ok.

Porém, realimentar esse processo de NEOCOLONIZAÇÃO utilizando o PODER DO ESTADO como propagador desse terror assim como o Estados português, inglês, francês, belga e quem quer mais que seja fez nos cinco séculos que sucederam a Idade Média, aí já é o “Fim dos Tempos!”.

A fórmula é a mesma: Tropas mercenárias ou oficiais, violência, mortes, cristianismo, falsos moralismos, tomada de territórios, trabalho escravo, exploração mineral e monocultura até levar a terra à exaustão ou criação de animais utilizando modelos cruéis.

Essa tal Garantia da Lei e da Ordem, garante a Lei de quem e a Ordem de quê? A lei dos povos invasores e a ordem estabelecida pelo colonização, pelo visto...


Graciliano Tolentino
Graciliano Tolentino
Enviado por Graciliano Tolentino em 25/11/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr