Escrivinhando... - Graciliano Tolentino
Vez em quando eu sinto, em meus sonhos, o cheiro daquela terra gostosa...
CapaCapa
TextosTextos
E-booksE-books
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


MENINO MATREIRO
- Poesia do dia 02-05-2019 -
 
Menino maluco, matreiro
Perfeito, refeito em seu feito
Pedido em seu fim sem defeito
Mente ativa e tiro certeiro
 
Riso aberto e punho cerrado
De leve de vida, de colo,
De berço, de planta, de solo
Alma bondosa e jeito amado
 
Em sonhos, em sede de lutas
Conquistas, derrotas e glórias
Festejo daqui, as vitórias
Sua constante de fé e labuta
 
Menino matreiro que deita
Contente de peito pra cima
Na vida de tantos deleita
Infinita a beleza e estima!
 
Graciliano Tolentino

 
Graciliano Tolentino
Enviado por Graciliano Tolentino em 02/05/2019
Alterado em 02/05/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários