Escrivinhando... - Graciliano Tolentino
Vez em quando eu sinto, em meus sonhos, o cheiro daquela terra gostosa...
CapaCapa
TextosTextos
E-booksE-books
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


FELIZ 31 DE MARÇO

- Cordel do dia 29-03-2019 –

Ei, você! Agora! Amarre minhas mãos!
Sim! Amarre-as! Agora, soldado!
Dependure-me em uma barra de metal
Dê-me choques de natureza quase letal
Chame o médico para ver as marcas
Faça comigo tudo o que for brutal

Estupre minhas filhas na minha frente
Enquanto agonizo de dor sem as unhas
Apague minhas memórias com uma morsa
Puxe meus dentes com alicates! Força!
É 31 de março, não somos comunistas
Por mais que falar, só você possa

Arranque meus mamilos com alicates
Depois de jogar sal grosso nos meus olhos
E cicatrize minhas feridas sem mertiolate
Com a lambida imunda dos ratos
Que não são os únicos amigos de cela
Que compartilham o dever de cagar nos pratos

Arranque minhas unhas com uma faca
E torture minha mãe diante de mim
Faça o que vocês sempre quiseram
Afinal, não era tão ruim assim
Apenas comunistas, me disseram
Será que mentiram pra mim?

Acelere o Opala pra eu cheirar fumaça
Direto do escapamento quente
E eu que sou o acusado de ser demente
Me pergunto: Isso é coisa que se faça?
Afinal somos apenas terroristas
E representamos grande ameaça

Me internem num manicômio
Choques elétricos vão me acalmar
Afinal, isso é possessão do demônio
Em meus surtos, posso alguém, matar
Camisa de força, e espancamentos
Histórias que nunca vão contar

Dopado de Sertralina com Diazepan
Rivotril, Biperideno, Haloperidol
Prometazina, Rivotril e Fernegan
Clomipramina, Fluoxetina e Aldol
Me dêm, por favor, a dose letal
Ao menos no céu, eu jogo futebol

Mas quem disse que eu vou pro paraíso?
Sou macumbeiro, preto e comunista
Dessas três coisas, só não uma, aviso
As outras duas constam sim em minha lista
Com orgulho, sustento e preciso
Taxado marxista, por ser monarquista

Feliz cadáveres desaparecidos
- “Quem procura osso é cachorro!”
E foda-se as mães dos falecidos
Ainda mais, se oriunda dos morros
Estado estranho de ser nome próprio
Minha alma aflita clama por socorro

Enfiem ratos na boca e no meu ânus
E agulha enferrujada em minha uretra
Somos comunistas, não seres humanos
Merecemos morrer neste país de merda
Onde há muito tempo não há luz
Dominado de norte a sul por malditos insanos

Viva o 31 de março! Parabéns!
Salve os novos campos de Auschwitz
Os novos Guetos de Varsóvia, também
Saudemos os novos doutores Fritz
Sem esquecer os fiéis dizendo amém
Vamos compor poemas e fazer HITS

Em homenagem à nova história
Que se constrói nesse campo imundo
Em massacres cruéis, sem glória
Queria coragem assim pra peitar o mundo
Que tal os Estados Unidos ou a Coréia
Não espancar qualquer bêbado vagabundo

Ou então, matar primogênitos de velhas
Quem sabe dizer “não” ao TRUMP
Mas lá, comportam-se como ovelhas
Desta vez, não pulamos de Bung Jump
Caimos em queda livre rumo ao caos
Quem abriu essa latrina, por favor, tampe!

Feliz 31 de março, idiotas FILHOS DE CRENTES!
Essa será, doravante, minha ofensa pra eles
Feliz 31 de março, dotados de BOAS MENTES!
Afinal, já morri, mesmo, diversas vezes
Feliz 31 de março, PATRIOTAS ARDENTES!
Já que nesse Brasil Platônico, não cabe nossa gente...


Graciliano Tolentino
29-03-2018
Graciliano Tolentino
Enviado por Graciliano Tolentino em 29/03/2019
Alterado em 30/03/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários