Textos

DESPERTAI!
Letra e música de Graciliano Tolentino

Despertai!
Meu amor, vem ser livre,
Pra não sentir dor...

Despertai!
Minha flor, vem ser livre,
Pra morrer de amor


Nestes tempos
Em que meu tempo vale tão pouco
Nesses tempos
De solavancos e de temor

Eu penso na alegria doce do tempo
Que espelham as lições do criador

Despertai!
Meu amor, vem ser livre,
Pra não sentir dor...

Despertai!
Minha flor, vem ser livre,
Pra morrer de amor

Eu pedi a todos os Deuses
Que tudo parasse
E fizesse com que a terra
Voltasse ao lugar

Então me veio uma voz do alto e me disse
Nunca perca a tua força para sonhar!

Despertai!
Meu amor, vem ser livre,
Pra não sentir dor...

Despertai!
Minha flor, vem ser livre,
Pra morrer de amor

Até que a agonia:
Doce-do-tempo
Me disse para não correr,
para andar

Pra que visse toda a beleza triste do tempo
Que põe a cada dia mais brilho no teu olhar

Despertai!
Meu amor, vem ser livre,
Pra não sentir dor...

Despertai!
Minha flor, vem ser livre,
Pra morrer de amor

Até que o véu da noite
Me cubra e me beije
E leve para o teu leito eterno de amor

Eu fico com meus amores e encantos terrenos
Aprendendo a difícil lição do que é o amor

Despertai!
Meu amor, vem ser livre,
Pra não sentir dor...

Despertai!
Minha flor, vem ser livre,
Pra morrer de amor


Graciliano Tolentino
      22-10-2018
Graciliano Tolentino
Enviado por Graciliano Tolentino em 22/10/2018
Alterado em 22/10/2018


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr