Textos

Um pouquinho de silêncio por favor... Só um pouquinho!
Fica quieto! Pára de falar!
Não aguento mais tua voz enquanto eu tento viver
Nem a dele! Eu só queria pensar sozinho...
Pára por favor! Eu não aguento mais essa maldição!
Nem de você cantando no meu ouvido ou rindo de mim enquanto eu tento dormir!
Pára! Pelo amor de Deus! Não aguento mais sua gargalhada parecida com a do Coringa quando tenta me tirar do sério!
Só não te deleto agora! Porque, se não, EU me deleto! Mas vocês sabem disso né... Riam! Enquanto podem...
Porque essas coisas derretem na minha frente e tomam formas que não existem?
É você... Eu sei que é você... É você quem está fazendo isso comigo?
Que brincadeira sem graça é essa? Você acha engraçado é? Porque você não vai atentar o Temer ou o Bolsonaro?
Cala a boca! Não quero mais ouvir sua voz! Nem em francês, nem em espanhol nem em diabos de língua nenhuma! E eu já te disse que não sei falar alemão! Eu nem sei se você fala alemão... Eu sei que você fica escarrando entre as palavras que soam feio!
Pára de fazer voz de criança e aparecer ao lado da minha cama com essa cara anjo pedindo pra brincar com você! Me deixa dormir! Eu só queria algumas horas de sono... Será que vocês não têm piedade?
Por que vocês apontam meus erros com tanta alegria? Por que vocês fazem eles ficarem para mim, maiores do que são? Na minha cabeça o dia inteiro... E vocês acham engraçado né? Fazer com que apenas eu escute tudo isso? Pra parecer na rua que eu estou falando sozinho... Para as pessoas ficarem pensando que sou louco!
O que são vocês? Produto das reações químicas do meu cérebro atordoado, confundindo a minha mente... Ou vocês são reais? Digam logo! Parem de rir de mim e apontar o dedo para mim enquanto pergunto!
Levantem da minha escrivaninha! Eu não gosto que sentem na minha escrivaninha! Eu gosto de escrever sozinho, e em silêncio! Ahhh se não fosse Tchaikovsky... Valsa das flores... Ou Chopin com seu “Noturno” neste piano romântico...  Já teria coragem de levar minha morte até seu resultado!
É... Vocês dizem que eu não tenho coragem! Que eu sou fraco demais para isso... Mas talvez não seja sempre assim... Eu sei... Eu vomitei a cartela de Clonazepan que tomei com Vodka quando o mundo escureceu à minha volta...
E meu corpo começou a adormecer e pesar tanto... Mas eu ouvi o silêncio! Eu consegui ouvir o silêncio por vários instantes! Ahhh que prazer!
Parem de fazer as coisas derreterem na minha frente! Parem de modificar o tamanho das pessoas na minha frente quando fixo nelas meu olhar!
Pára de me mostrar essas imagens terríveis quando fecho os olhos para tentar dormir...
Não gosto de serpentes! E muito menos desse monstro com cabelo branco, olhos vermelhos e a cara putrefando, com esses dentes horrendos!
Não quero mais acordar com frio em minha cama ensopada!
Me deixa sair de casa sem medo de quem está na rua... Por favor... Eu quero tanto ver o sol nascer na praia com estranhos à minha volta... E simplesmente apreciar o céu... As árvores... O mar... As cores...
Me deixa levantar...
Me deixem levantar sem medo... Sem querer me esconder do que eu vejo e escuto do lado de fora da minha casa...
Eu não suporto mais sentir tanto medo...
Eu só queria um pouco de silêncio... Sem ter que contaminar meu corpo com tanta droga...
Me dê um pouquinho de silêncio por favor... Me deixem pensar devagar... Ou então... Sejam meus amigos... E me ajudem a fazer o que preciso... Não sei por quanto tempo existirei... Mas sei que não quero que seja sempre assim...



Graciliano Tolentino
20 – 07 - 2018
Graciliano Tolentino
Enviado por Graciliano Tolentino em 20/07/2018


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr